Há mais dez anos, lixo é gargalo no Guará. QE 40 e Polo de Moda são campeões na desorganização – Blog do Amarildo | Jornal Fogo Cruzado DF

0
18
Há mais dez anos, lixo é gargalo no Guará. QE 40 e Polo de Moda são campeões na desorganização – Blog do Amarildo
Há mais dez anos, lixo é gargalo no Guará. QE 40 e Polo de Moda são campeões na desorganização – Blog do Amarildo

Há mais dez anos, lixo é gargalo no Guará. QE 40 e Polo de Moda são campeões na desorganização – Blog do Amarildo
Há mais dez anos, lixo é gargalo no Guará. QE 40 e Polo de Moda são campeões na desorganização – Blog do Amarildo
Há mais dez anos, lixo é gargalo no Guará. QE 40 e Polo de Moda são campeões na desorganização – Blog do Amarildo

0P2A3187
0P2A3187

Por Amarildo Castro e Álvaro Pereira – Enquanto o atual governo tenta avançar sobre a coleta seletiva, outro tipo de lixo chama a atenção na cidade. Trata-se daquele que é tradicional, produzido pelo comércio e domicílios. Este continua sendo um dos maiores desafios no Guará. Na verdade, o problema persiste por quase 20 anos, passando por quatro gestões.

Desde a criação das regiões do Polo de Moda e da QE 40, a cidade nunca mais conseguiu recolher e organizar de forma satisfatória o lixo produzido pela comunidade.  No momento, moradores reclamam de coleta irregular por parte do SLU.

Atualmente, em diversos locais, onde, na prática, deveria ter havido uma coleta organizada com lixeiras e horários certos para o depósito dos resíduos, o que se vê, na realidade, é pouco. As lixeiras quando são vistas estão em geral quebradas, enferrujadas e pequenas demais para atender a elevada demanda, que aumentou de forma desordenada nos últimos anos.

imagem08-08-2019-07-08-38
imagem08-08-2019-07-08-38
Moradores denunciam que em vários pontos de coleta da QE 40 o recolhimento é irregular, com isso, lixo se amontoa perto dos comércios

No entanto, a questão não se restringe somente ao Polo de Moda e QE 40, mas a toda a cidade, sobretudo em locais de comércio no Guará II. Pontos como a QE 26, 30, 32, 38, dentre outras, são atingidas por circunstâncias semelhantes.

Nas duas últimas semanas, a reportagem do GuaráHoje/Cidades percorreu muitos desses locais e ouviu moradores, fotografou lixeiras e conversou com representantes de órgãos responsáveis pela coleta de lixo, na qual se enquadra o SLU (Serviço de Limpeza Urbana), a quem compete o recolhimento.

Antes de ouvir os órgãos competentes, a reportagem falou com moradores e comerciantes. Alguns empresários da QE 40 reclamaram que tentam fazer sua parte colocando lixeiras na frente de seus comércios, mas que a maioria não toma essa iniciativa e ainda pegam carona jogando seus lixos na lixeira alheia sem o menor pudor.  Com isso, as poucas lixeiras que existem ficam sobrecarregadas, acabando por transbordar os detritos na via pública.

imagem08-08-2019-07-08-38
imagem08-08-2019-07-08-38
A prefeita da QE 46, Célia Caixeta diz que o serviço precisa melhorar, mas tem pontos positivos também

Prefeita da 46 elogia, mas faz restrições a coleta

A prefeita comunitária da QE 46, Célia Caixeta, embora elogie o recolhimento de lixo na quadra, isso após inúmeras críticas dela à coleta feita pelo SLU, faz restrições à forma como o serviço é feito. “Não adianta nossos esforços em separar cuidadosamente o lixo seletivamente, colocando em recipientes o que é reciclável do que não é. Os garis jogam no caminhão misturando tudo, o que poderia ser reciclável junto com o lixo molhado. Ora, lixo reciclável é gerador de renda e acaba com isso se perdendo em meio ao que é imprestável!”, reclama a líder comunitária, que diz ter conscientizado a comunidade local a separar o lixo reciclável do molhado.

Caixeta, que dá nota 8 para o trabalho de recolhimento do lixo na quadra, aponta outro senão para o serviço de varrição, ao qual considera ineficiente, pois sempre ficam restos de folhas e outros tipos de sujeira. Atribui essa falha ao número insuficiente de trabalhadores encarregados desse serviço. “Na quadra são apenas dois varredores”, diz.

imagem08-08-2019-07-08-39
imagem08-08-2019-07-08-39
Muitos comércios do Guará, como o Kasarão Grill, na QE 34 atualmente pagam pelo próprio recolhimento: média de 600 reais por mês

Parte dos comerciantes paga pelo recolhimento

Estabelecida pela Instrução Normativa Nº 89, de 23 de setembro de 2016, quando a partir de então foi regulamentado procedimentos no âmbito do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal e dispôs sobre as normas a serem observadas pelos grandes geradores de resíduos sólidos e prestadores de serviços de transporte e coleta, bem como pelos responsáveis pela realização de eventos em áreas, vias e logradouros públicos, com fundamento no art. 94, inciso XII, do Regimento Interno, aprovado pelo Decreto 35.972, de 04 de novembro de 2014, e tendo em vista o disposto na Lei nº 5.610, de 16 de fevereiro de 2016 e no Decreto nº 37.568, de 24 de agosto de 2016, instituindo cobrança do recolhimento de lixos.

imagem08-08-2019-07-08-39
imagem08-08-2019-07-08-39
Com coleta seletiva precária, muitas quadras do Guará II deixa caixas espalhadas em cima de calçadas quase que diariamente

Der acordo com a legislação, os grandes geradores de resíduos sólidos são responsáveis pela coleta e armazenamento dos seus dejetos. Quem não quiser fazer o transporte poderá pagar uma taxa para o SLU executar o recolhimento do material. A Lei n° 5.610/2016 exige que essas empresas se cadastrem e prevê o pagamento da coleta de lixo por quem produz mais de 2 mil litros de resíduos por dia.

No Guará, alguns já pagam pelo serviço de recolhimento. Em média, R$ 500 é o valor pago por comerciantes que produzem lixo diariamente por 1 mil litros/dia.

Em nota, Administração do Guará responde à reportagem

Após questionamentos sobre a coleta de lixo no Guará, a administração regional da cidade enviou a seguinte nota à reportagem, veja:

A Administração Regional do Guará informa que mantém três serviços fixos de coleta de lixo: o recolhimento de móveis e eletrônicos velhos na residência dos moradores por meio de agendamento pelo telefone: 9.9158 87 05; um contêiner de recebimento de lixo eletrônico, um recipiente para o depósito de óleo usado de cozinha, por meio do projeto “Biguá”, uma parceria com a Caesb, além de outro contêiner para a coleta de vidros, em parceria com uma empresa privada, sem custos para a administração pública. Os contêineres estão disponíveis à comunidade, na entrada do prédio da Administração Regional, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, com exceção do contêiner de coleta de vidros que fica ao lado de fora do órgão e, portanto, disponível 24h. Além disso, a região administrativa possui um papa-entulho, funcionando de segunda a sábado, das 7h às 18h, na Área Especial do Cave, ao lado do salão de Múltiplas Funções, próximo à estação Feira, Guará II. Por meio desses serviços, a Administração Regional do Guará empenha-se em medidas que reduzam o descarte irregular de lixo nas vias públicas da região administrativa.

Além disso, a pasta atua na promoção da educação ambiental e conscientização da população através de seus canais de comunicação e eventos com palestras com a participação do SLU e Vigilância Ambiental. Por exemplo, está prevista uma reunião sobre o assunto dia 8 de agosto, às 19h30, no auditório da administração, onde serão discutidas ações educativas sobre o tratamento adequado do lixo e combate ao mosquito Aedes aegypti.

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) informa que a coleta convencional no Guará é realizada de segunda a sábado, manhã, tarde ou noite. O cidadão deve acessar o site www.slu.df.gov.br<http://www.slu.df.gov.br>, na aba serviços, para saber o horário da sua quadra.

Quanto ao comércio local, o SLU esclarece que os estabelecimentos geram mais de 120 litros de resíduos indiferenciado por dia (tudo que não é reciclável) e que que os comerciantes devem se cadastrar no Sistema de Gerenciamento de Resíduos, no site do SLU, e contratar uma empresa para coletar, transportar e dispor em aterro sanitário, conforme a Lei 5.610/2016 estabelece.

Já a Coleta Seletiva acontece segunda e quinta-feira, a partir das 15h, no SOF Sul, Quadras 1 a 19, Park Sul e SGCV, QI 23, 25,27, 26,31 e 33, Guará QI 23 a 33, SIA, Setor de Áreas Públicas, Zona Industrial, Guará, QE 40/Polo de Modas, AE 02, 02A, 4 e 6.

O SLU também está atuando, juntamente com as Administrações do DF, com o projeto Coleta Seletiva Consciente para impulsionar a conscientização da correta separação dos resíduos, já que há previsão da coleta seletiva ser expandida para mais   regiões do DF.

Saiba mais:

Coleta Convencional http://www.slu.df.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/horarios_oleta_convecio.pdf

Coleta Seletiva http://www.slu.df.gov.br/wp-content/uploads/2019/01/guara_atual_-10.01.2019.pdf

 

 

 

Matérias Relacionadas

Relacionado

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.

imagem08-08-2019-07-08-40
imagem08-08-2019-07-08-40