Comércios que insistem em desobedecer decreto começam a ser multados – Agência Brasília
Comércios que insistem em desobedecer decreto começam a ser multados – Agência Brasília

imagem26-03-2020-00-03-40
imagem26-03-2020-00-03-40
Auditores fiscais passaram três dias em atividades de orientação e conscientização antes da aplicação das multas | Foto: DF Legal / Divulgação

O Governo do Distrito Federal publicou, na última sexta-feira (20), o decreto que determina o fechamento de diversos comércios da capital em razão da pandemia de coronavírus. Formalizado o documento, a Secretaria DF Legal deu início à aplicação da norma, com fechamento compulsório, interdição e aplicação de auto de infração. As multas, que variam de R$ 3,6 mil a R$ 24 mil, começaram a ser aplicadas nesta terça-feira (24), mas depois de um trabalho de preparação.

Os auditores fiscais passaram três dias em atividades de orientação e conscientização para que os comerciantes fechassem as portas por conta própria. Alguns insistem em permanecer abertos, mesmo depois de quatros visitas do órgão. Por esse motivo, 11 deles foram multados.

Leia também

Arte: Agência Brasília
Arte: Agência Brasília

Veja, aqui, a atualização diária das medidas de combate pelo GDF

A grande maioria dos comércios interditados e multados é de distribuidoras de bebidas e pequenos bares. O secretário do DF Legal, Gutemberg Tosatte, destaca que foram mais de 4 mil estabelecimentos fechados e interditados nesses últimos dias.

“Estamos pedindo que você encerre sua atividade neste momento tão difícil. Precisamos que você entenda que é para o bem da coletividade. Nosso intuito não é multar nem conduzir pessoas à delegacia, mas temos de fazer valer o que determina o decreto”. Aqueles que insistirem podem responder por crime contra a saúde pública.

Apenas nesses seis dias de operação especial de fechamento de comércios, a Secretaria DF Legal acumula mais manifestações para a Ouvidoria do que a média de um mês inteiro. Você pode fazer reclamações pelo telefone 162, opção 2, no site da Ouvidoria-Geral (https://www.ouv.df.gov.br/#/) e pelos números 190 ou (61) 3961-5125/5126.

* Com informações da Secretaria DF Legal