ANÚNCIO

Participar da ceia instituída por Jesus custou a um cristão iraniano uma sentença de açoitamento. Como ele se converteu ao Evangelho após ter sido criado no islamismo, as autoridades não o reconhecem como cristão, e o impuseram uma punição por consumo de bebida alcoólica, já que a ceia foi celebrada com pão e vinho.

ANÚNCIO

O açoitamento de Mohammad Reza (Youhan) Omidi foi executado na última quarta-feira, 14 de outubro. Ele recebeu 80 chibatadas por conta da ingestão de um cálice de vinho como parte da sagrada comunhão.

No Irã, os muçulmanos são proibidos de ingerirem álcool. Há exceções para minorias religiosas, incluindo cristãos. No entanto, as autoridades do país teocrático não reconhecem a conversão de muçulmanos, o que na prática faz essas pessoas serem contabilizadas de maneira oficial como seguidores do islã.

De acordo com o portal Article 18, essa falta de reconhecimento também é a razão pela qual Youhan passou os últimos dois anos na prisão e agora vive em exílio interno – por ser membro de uma igreja doméstica, que é a única comunidade cristã disponível para convertidos no Irã. Ele tem que cumprir dois anos de exílio na cidade de Borazjan, no sudoeste, e havia iniciado o cumprimento da sentença há um mês.

ANÚNCIO

No dia 10 de outubro, sábado, ele recebeu uma intimação das autoridades em sua cidade natal de Rasht, mais de 1.000 km ao norte de Borazjan, para viajar de volta para casa às suas próprias custas para receber o açoitamento.

ANÚNCIO

Ele e dois de seus companheiros membros da igreja doméstica, Mohammad Ali (Yasser) Mossayebzadeh e Zaman (Saheb) Fadaee, foram condenados a 80 chicotadas em setembro de 2016 por um tribunal civil e revolucionário de Rasht que ao mesmo tempo se recusou a condená-los de “agir contra a segurança nacional” por integrarem igrejas domésticas.

Essa condenação, assim como as sentenças paralelas de 10 anos de prisão, foi imposta a eles e a seu pastor Yousef Nadarkhani, um ano depois por um tribunal revolucionário em Teerã, capital do país.

Esta não foi a primeira vez que Youhan foi açoitado: ele já havia recebido 80 chicotadas em 2013, ao lado de outro membro da igreja doméstica, pelo mesmo motivo: usar vinho na celebração da ceia. No entanto, em ambas as ocasiões, amigos de Youhan dizem que ficou grato pela relativa indulgência demonstrada por aqueles que executaram a sentença, depois que ele explicou a eles que não havia agido com impropriedade, mas que apenas compartilhou uma taça de vinho como um ato de adoração a Deus.

ANÚNCIO

Fonte: noticias.gospelmais.com.br/ex-muculmano-acoitado-celebrar-ceia-vinho-140903.html

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here