Um ano após a morte do marido Flordelis resolve desabafar
Um ano após a morte do marido Flordelis resolve desabafar
Um ano após a morte do marido Flordelis resolve desabafar
Um ano após a morte do marido Flordelis resolve desabafar
Um ano após a morte do marido Flordelis resolve desabafar
Um ano após a morte do marido Flordelis resolve desabafar

Nesta terça-feira (16), completa exatamente um ano que o pastor Anderson do Carmo foi brutalmente assassinato em sua própria casa, em Niterói (RJ).

A cantora e deputada federal Flordelis tinha acabado de chegar de um jantar com Anderson, e chegou a ouvir os disparos que mataaram o esposo. Flordelis estava casada há 25 anos com Anderson. Juntos, atuavam no trabalho político, social, religioso e eram pais de 55 filhos, entre adotivos e biológicos.

Uma reviravolta no caso colocou dois filhos da deputada na cadeia, acusados de participação no assassinato do padrasto, e ela passou a ser investigada.

+ Rodolfo Abrantes faz as pazes com Digão após 19 anos sem se falar

Em uma entrevista para o site de propriedade da gravadora no qual a cantora pertence, Flordelis revelou como está a sua vida e atuação política atualmente, e negou que tenha visitado o filho na prisão. A parlamentar também afirmou que há muita coisa que ainda está encoberta.

“Vai fazer um ano que meu marido morreu. Na verdade, foi arrancado de mim. Sinto muita falta dele. A ausência dele tem sido cada dia mais difícil em minha vida porque fazíamos quase tudo juntos. Éramos muito ligados um ao outro.”

“O que me mantém viva e de pé é que eu prometo a ele todos os dias que eu vou continuar o legado dele e não vou deixar este legado morrer junto com ele. Isso tem me mantido de pé e tem me feito levantar da cama todos os dias. E também me ajuda o apoio e as orações das pessoas que têm estado presentes na minha vida, ligando, orando e me abraçando. Pessoas que oram por mim todos os dias”, disse ela.

Sobre as acusações feita pelo seu filho adotivo Lucas dos Santos, ela desmentiu e disse que não o visitou na cadeia.

“Quanto a minha visita no presídio, falaram que eu fui visitar o meu filho Lucas. Isso não é verdade, isso é uma mentira. Até porque durante esta pandemia, o governo do estado proibiu visita aos presos. Como sempre, a mídia mente, acusa. Eu estou cansada de tantas mentiras ao meu respeito. Estou ficando exausta de, além de não ter mais ele comigo, ainda tenho que passar por essas mentiras e acusações indevidas.

Eu não fui visitar filho nenhum. Eu fui levar uma custódia. Todo preso tem direito à custódia durante esta pandemia, seja de remédios, de comida, de roupas. Foi pedido uma ajuda aos familiares para que ajudassem o governo nesta situação difícil que os presos estão vivendo neste período de pandemia. Eu, além de ser mãe, sou uma pastora. O que foi levado lá foi uma custódia do Lucas, assim como é levada a custódia do Flávio. Não houve visita. Há um ano eu não vejo meus filhos. Então, é mais uma mentira ao meu respeito”.

+ Em protesto contra restrições da Covid-19, pastor transforma igreja em bar

Flordelis também disse que acredita na Justiça divina e na terrestre:

“Eu não espero. Eu tenho certeza da justiça de Deus. Ainda há muita coisa em sigilo, tem muita coisa que não pode ser dita. Mas vai chegar o dia em que as coisas poderão ser ditas. Muitas coisas que já aconteceram e continuam acontecendo.”

 

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade

Compartilhe isso:

Curtir isso:

Curtir Carregando…

Fonte: xn--flashdenotcias-9lb.com.br/destaques/um-ano-apos-a-morte-do-marido-flordelis-resolve-desabafar-correio-df

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here