Manifestantes vão às ruas em todo o Brasil em atos contra Bolsonaro
Manifestantes vão às ruas em todo o Brasil em atos contra Bolsonaro
Manifestantes vão às ruas em todo o Brasil em atos contra Bolsonaro

Protestos contra o presidente Jair Bolsonaro e a favor da democracia  aconteceram em várias capitais brasileiras neste domingo (7). As principais pautas das manifestações são  a luta contra o racismo, fascismo e a defesa da democracia.

A maioria dos atos foi organizado por grupos que se classificam como antifas, abreviação do termo “antifascistas”.

Em Belém (PA), foram detidas mais de 100 pessoas por desrespeitarem o decreto local de isolamento social contra a covid-19. Na cidade  de Fortaleza (CE), a polícia militar isolou o perímetro do local onde aconteceu o ato.

Leia mais

Após governo omitir mortes, deputados querem divulgar dados da…

7 jun, 2020

Ibaneis decreta fechamento de comércio na Ceilândia, Sol Nascente e…

7 jun, 2020

Em Brasília, ao mesmo tempo que acontecia o protesto contra o governo, um grupo menor, composto por apoiadores do presidente, realizou um ato em apoio ao governo na pista contrária da Esplanada. As duas manifestações estavam separadas pelo gramado da Esplanada e por um cordão de isolamento da Polícia Militar.

Cenário semelhante  aconteceu no Rio de Janeiro e em São Paulo, onde bolsonaristas  se manifestam para, nas palavras deles, impedir agressões contra “pessoas de bem”. Os partidos de oposição ao governo de Jair Bolsonaro se dividem sobre o apoio de protestos, que causam aglomerações, durante a pandemia do coronavírus. O PT divulgou nota apoiando os atos, mas senadores do PSB, PDT, Rede, PSD e Cidadania se manifestaram contra.

São Paulo (SP)

Na capital paulista começou, às 14, o ato “Mais Democracia – Ato Fascista e Antirracista”. Os organizadores são a “Povo Sem Medo” e “Mais Democracia”. A concentração começou no vão livre do MASP, na Avenida Paulista.

Na convocação, os organizadores pediram obediência às regras de distanciamento social. “Vamos respeitar o distanciamento social. Todos devem estar de máscara, levar álcool gel e respeitar a distância de 1,5 m. Orientamos que as pessoas que fazem parte do grupo de risco possam apoiar o ato das suas casas.”

Outro ato, com o nome de “Vida Negras Importam”, foi marcado no Largo da Batata, na zona oeste de São Paulo.

Ato “Vidas Negras Importam” no Largo da Batata, em São Paulo. pic.twitter.com/AGhxJ9K4H3

— Alma Preta (@Alma_Preta) June 7, 2020

Rio de Janeiro (RJ)

Também com nome “Vidas Negras Importam”, o ato organizado pelo Coletivo Marielle Franco, começou às 15h, no Monumento ao Zumbi dos Palmares, na Praça Onze, centro da capital do estado.

Na convocação, os organizadores citaram casos recentes e notórios de mortes de negros na cidade.

“Esse ato é uma resposta a ação genocida do Estado, nas periferias do Brasil e no mundo, contra a população negra e que segue ocorrendo e aumentando nos últimos tempos mesmo em meio a uma pandemia. Por Ágatha, por Marielle, por João Pedro, Marcos Vinícius, Maria Eduarda, não seguiremos apáticos diante desse genocídio”.

https://t.co/778MyGaBLj

— Santiago, Raull (de 🏠)🏴 (@raullsantiago) June 7, 2020

Brasília (DF)

Manifestantes contrários ao  governo do presidente Jair Bolsonaro fizeram um ato na manhã deste domingo (7), na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

O grupo começou a se concentrar às 8h30, em frente à Biblioteca Nacional, próxima à rodoviária do Plano Piloto, e perto das 10h começou uma caminhada até até a altura do Congresso Nacional, onde a Polícia Militar impedia o acesso ao Palácio do Planalto.

Por volta das 11 horas, os participantes voltaram ao ponto de partida. O ato aconteceu de forma pacífica, sem registro de violência.

Manifestantes vão às ruas em todo o Brasil em atos contra Bolsonaro

Anterior 1 de 8 Próximo

imagem08 06 2020 07 06 35
imagem08 06 2020 07 06 35
Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula
imagem08 06 2020 07 06 37
imagem08 06 2020 07 06 37
Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula
imagem08 06 2020 07 06 38
imagem08 06 2020 07 06 38
Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula
imagem08 06 2020 07 06 40
imagem08 06 2020 07 06 40
Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula
imagem08 06 2020 07 06 42
imagem08 06 2020 07 06 42
Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula
imagem08 06 2020 07 06 43
imagem08 06 2020 07 06 43
Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula
imagem08 06 2020 07 06 50
imagem08 06 2020 07 06 50
Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula
imagem08 06 2020 07 06 51
imagem08 06 2020 07 06 51
Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula

Belo Horizonte (MG)

A capital mineira também foi palco na tarde deste domingo de manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro. A concentração começou na Praça da Bandeira, na região centro-sul de Belo Horizonte. Os manifestantes seguiram o trajeto até a Praça Sete, marco zero da cidade.

Entre os participantes do ato estavam integrantes das torcidas organizadas do Cruzeiro e do Atlético Mineiro, o grupo Vidas Negras Importam e membros da Associação Brasileira de Médicos e Médicas.

Manifestantes protestam contra o fascismo, o racismo e o presidente Jair Bolsonaro neste domingo na Praça da Bandeira, região Centro-Sul de Belo Horizonte

Ato seguirá até a Praça Sete

“Por Marielle, quero justiça, eu não aceito presidente da milícia”, cantam os participantes pic.twitter.com/kK8DaAH64f

— Negrisoli (@lucasnegrisoli) June 7, 2020

Fortaleza (CE)

Começou às 15h a manifestação “Ato Antifascista – Antirracista – Fora Bolsonazi”. A concentração aconteceu na Praça Portugal, na avenida Desembargador Moreira, área nobre da cidade. O ato foi organizado pela Ação Antifascista de Fortaleza.

Os organizadores do evento na capital cearense orientaram para que o grupo de risco do coronavírus não participassem do protesto. A Polícia Militar do estado isolou o perímetro da praça enquanto aconteceu a manifestação.

Os protestos marcados chamam atenção para temas como o racismo, as ameaças à democracia, a violência policial e o descaso do Governo Federal diante da pandemia. #VAIDEMASCARA pic.twitter.com/Z0JLU8TmLf

— MovDiFavela (@movdifavela) June 7, 2020

Belém (PA)

Na capital do Pará os protestos resultaram em pelo menos 112 detidos por desrespeitarem as normas isolamento social. Entre eles, há 16 menores de 18 anos. O ato aconteceu no Mercado São Braz, um dos pontos de maior movimento da cidade.

A Secretaria de Segurança Pública do Pará divulgou nota sobre a detenções. “As pessoas que estavam agindo conforme estabelece o decreto, como o distanciamento social, por exemplo, puderam realizar a manifestação de maneira pacífica”.

 

Hoje pela manhã em Belém (PA) a manifestação contra o racismo e o fascismo na cidade acabou com mais de 30 detenções pela PM. pic.twitter.com/3pQUVKTWit

— Mídia NINJA (@MidiaNINJA) June 7, 2020

> “Talvez o presidente quisesse um sócio para carregar caixões”, diz Gilmar Mendes

imagem08 06 2020 07 06 53
imagem08 06 2020 07 06 53

Continuar lendoConteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade

Compartilhe isso:

Curtir isso:

Curtir Carregando…

Fonte: xn--flashdenotcias-9lb.com.br/noticias/politica/manifestantes-vao-as-ruas-em-todo-o-brasil-em-atos-contra-bolsonaro-congresso-em-foco

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here