Trump visita igreja incendiada em protestos pela morte de George Floyd
Trump visita igreja incendiada em protestos pela morte de George Floyd
Trump visita igreja incendiada em protestos pela morte de George Floyd
Trump visita igreja incendiada em protestos pela morte de George Floyd
Trump visita igreja incendiada em protestos pela morte de George Floyd
Trump visita igreja incendiada em protestos pela morte de George Floyd

ANÚNCIO

Chamada de “igreja dos presidentes”, um templo da Igreja Episcopal na cidade de Washington, DC, se tornou alvo de vandalismo no último domingo, 31 de maio, durante protestos contra a morte de George Floyd. No dia seguinte, o presidente Donald Trump caminhou da Casa Branca até a igreja para conferir os danos.

ANÚNCIO

Repudiando o assassinato de George Floyd, Trump fez um discurso nos jardins da Casa Branca e, logo em seguida, atravessou a praça que separa a sede do governo dos Estados Unidos do templo da Igreja Episcopal St. John, que foi frequentada por diversos mandatários do país ao longo dos anos.

Trump disse, ao encerrar a entrevista, que iria a um lugar “muito, muito especial” de forma espontânea. Durante a caminhada, afirmou: “Temos um grande país”.

Ao chegar ao templo inaugurado em 1816, com uma Bíblia nas mãos, o presidente surpreendeu o responsável pela igreja, reverendo Robert Fischer, que declarou posteriormente à imprensa que não tinha ideia que Trump iria o local conferir os estragos causados no edifício.

ANÚNCIO

“Eu não tinha ideia do que ia acontecer às 19h. Eu tenho ouvido tudo, é claro, e honestamente, parece um momento surreal para mim. Então, sim, é como se eu estivesse em algum universo alternativo de alguma forma”, contou o reverendo, numa declaração à FOX News.

ANÚNCIO

O reverendo contou que o fogo iniciado durante os protestos não se alastrou nas dependências do templo: “Esse foi realmente um momento muito positivo, porque, pessoalmente, fiquei emocionado ao ver que o fogo apenas queimava o berçário e não se expandia”.

Sobre os protestos, o reverendo entende que as manifestações pacíficas contra o racismo são legítimas: “Essa é a única maneira de obtermos cura e progredir realmente”.

No Brasil, o pastor Franklin Ferreira usou as redes sociais para comentar o episódio de vandalismo e também a divisão racial nos Estados Unidos: “Saques e destruição não são formas legítimas de protesto. A justa indignação pela forma terrível e criminosa como George Floyd foi morto não pode ser instrumentalizada para promover o caos, a violência e ainda mais injustiça”, comentou.

ANÚNCIO

Em sua publicação no Instagram, Ferreira disse esperar que “mais essa morte injusta possa levar uma sociedade que vai se fragmentando cada vez mais à reflexão: como no passado, somente a fé no Evangelho de Cristo Jesus pode unificar de verdade as sociedades”.

ANÚNCIO

“Assim, ou Deus, em sua graça, nos concede um avivamento da fé cristã, ou haverá mais tumultos, guerras, violência, pobreza e miséria – e o fim dos Estados-nação no Ocidente como os conhecemos”, finalizou Franklin Ferreira.

 

Ver essa foto no Instagram

 

ESQUERDISTAS ATACAM IGREJA HISTÓRICA NA CAPITAL DOS EUA A igreja episcopal St. John, inaugurada em 1816, foi incendiada por vândalos, na noite deste domingo, em Washington D.C., capital dos Estados Unidos. O procurador-geral dos EUA, William Barr, disse que a onda de violência que varre os Estados Unidos é “planejada” e “organizada”: “Em muitos lugares, parece que a violência é planejada, organizada e dirigida por grupos anarquistas e de extrema-esquerda usando táticas da Antifa para promover violência.” No sábado, o presidente Donald Trump disse que os responsáveis pelos distúrbios violentos no país são grupos alinhados à esquerda: “É Antifa e a esquerda radical. Não culpem os outros!”.Trump também afirmou que os Estados Unidos classificará a Antifa como uma organização terrorista. Saques e destruição não são formas legítimas de protesto. A justa indignação pela forma terrível e criminosa como George Floyd foi morto não pode ser instrumentalizada para promover o caos, a violência e ainda mais injustiça. Que mais essa morte injusta possa levar uma sociedade que vai se fragmentando cada vez mais à reflexão: como no passado, somente a fé no Evangelho de Cristo Jesus podem unificar de verdade as sociedades. Assim, ou Deus, em sua graça, nos concede um avivamento da fé cristã, ou haverá mais tumultos, guerras, violência, pobreza e miséria – e o fim dos Estados-nação no Ocidente como os conhecemos.

Uma publicação compartilhada por Franklin Ferreira (@proffranklinferreira) em 1 de Jun, 2020 às 5:14 PDT

imagem02 06 2020 21 06 26
imagem02 06 2020 21 06 26
Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade

Compartilhe isso:

Curtir isso:

Curtir Carregando…

Fonte: xn--flashdenotcias-9lb.com.br/destaques/trump-visita-igreja-incendiada-em-protestos-pela-morte-de-george-floyd-correio-df

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here