ANÚNCIO

As causas da pandemia de Covid-19 ainda são uma incógnita, e para muitos, qualquer que seja a origem do vírus, ele é a manifestação da ira de Deus contra a humanidade. Para outros, apenas a consequência do pecado. Nesse contexto, um líder pentecostal norte-americano publicou uma longa reflexão a respeito do assunto.

ANÚNCIO

O pastor e escritor Michael Brown comentou uma declaração do reverendo Ralph Drollinger – responsável por conduzir um grupo de estudo bíblico semanal para os membros do gabinete do presidente Donald Trump na Casa Branca – , que atribuiu a culpa pelo coronavírus aos gays e ao ambientalismo.

Drollinger escreveu num artigo que “em relação à crise da pandemia de coronavírus, essa não é a ira do abandono de Deus nem a sua ira cataclísmica, mas sim a semeadura e a colheita da ira”.

Diante disso, Brown disse que uma análise fria do artigo do reverendo Drollinger indica que o texto expõe uma longa reflexão sobre as Escrituras, observando quão complexa é a questão do julgamento divino quando aplicada diretamente a uma nação ou povo.

ANÚNCIO

“Ele também examina cuidadosamente os julgamentos divinos em Romanos 1, como Deus nos entregou por nossos pecados, e iguala nosso ambientalismo extremo à idolatria, observando também a ênfase que Romanos 1 coloca na prática homossexual”, contextualizou o pastor.

ANÚNCIO

“Precisamos ter muito cuidado quando falamos de julgamento divino, pois, aos olhos de Deus, todos nós somos dignos de julgamento e ira. Temos mais misericórdia do que mérito. Quem está sendo julgado?”, questionou Michael Brown, acrescentando que “as Escrituras são claras de que Deus é um juiz justo, e há momentos em que Ele derrama sua ira na terra”.

O líder pentecostal destaca ainda que Deus, muitas vezes julga a humanidade “entregando-nos aos nossos pecados, conforme declarado em Romanos 1: 28-32”.

“Com base nesta seção das Escrituras, vejo evidências do julgamento de Deus em nossa sociedade. Mas uma luz deve se apagar quando você ler uma passagem como esta. Em vez de apontar o dedo para os outros – aqueles gays maus ou ateus terríveis – Paulo aponta o dedo para a raça humana como um todo, o que inclui você e eu, fora da graça. Todos somos culpados e dignos de julgamento. Essas palavras descrevem todos nós”, alertou Brown.

ANÚNCIO

No artigo publicado pelo portal Charisma News, o pastor pontua que “Jesus abordou isso em Lucas 13: 1-5” ao afirmar que “a menos que se arrependam, todos vocês também perecerão”.

ANÚNCIO

“Você vê o que o Senhor está dizendo? É fácil olhar para alguém que teve uma morte incomum, repentina ou repulsiva e dizer: ‘Obviamente, ele mereceu’ ou ‘Ela conseguiu o que estava lhe ocorrendo’. Jesus diz: ‘Não é assim!’. Todos nós, fora de Sua graça, somos pecadores habituais, e todos nós, fora de Sua misericórdia, somos dignos de julgamento, tanto neste mundo como no mundo vindouro”.

Ao final, o pastor comentou um aspecto da pandemia de Covid-19 que atinge aos servos de Deus e aos incrédulos: “O vírus nos lembra a fragilidade da vida humana, a rapidez com que a vida pode ser tirada de nós, a fragilidade dos idosos. Fazemos bem em valorizar todos os dias que temos e em honrar e cuidar dos que são fracos entre nós”.

Fonte: noticias.gospelmais.com.br/covid-19-ira-deus-pastor-somos-culpados-135644.html

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here