ANÚNCIO

“Precisamos de mais oração, não menos”, disse o presidente Donald Trump ao comentar que considera que as igrejas são essenciais durante a crise causada pela pandemia de Covid-19. O pastor Franklin Graham agradeceu a manifestação do mandatário.

ANÚNCIO

Recentemente, numa declaração dada na Casa Branca, o presidente Trump pediu aos governadores que permitam reabrir as igrejas e demais templos religiosos imediatamente.

Assim como no Brasil, os governantes estaduais têm adotado posturas diversas sobre a retomada dos cultos presenciais, e alguns pastores chegaram a ser presos por celebrarem cultos.

A Associação Evangelística Billy Graham apontou que as operações realmente essenciais nunca fecharam nos EUA, mesmo quando as medidas de combate ao novo coronavírus, com recomendações para ficar em casa, foram adotadas em todo o país em março.

ANÚNCIO

”Queremos que nossas igrejas sejam abertas”, disse Trump a um grupo de motociclistas durante uma cerimônia na Casa Branca em homenagem aos veteranos das forças armadas. “Queremos nossos lugares de fé, sinagogas – queremos que eles sejam abertos. E isso vai começar a acontecer. Eu os considero essenciais, e essa é uma das coisas que estamos dizendo. Nós vamos tornar isso essencial”, reiterou o presidente.

ANÚNCIO

O mandatário repetiu sua percepção em relação às igrejas numa entrevista coletiva na última sexta-feira, 22 de maio, dizendo que as igrejas são “lugares essenciais que fornecem serviços essenciais”.

“São lugares que mantêm nossa sociedade unida e mantêm nosso povo unido”, conceituou o presidente. “Muitos milhões de americanos adotam a adoração como parte essencial da vida. … Os governadores precisam fazer a coisa certa e permitir que esses locais de fé abram agora neste fim de semana. Na América, precisamos de mais oração, não menos”, enfatizou.

O pastor Franklin Graham manifestou satisfação com as declarações: “Obrigado, presidente Donald J. Trump, por defender as comunidades religiosas da América […] Sem dúvida, as igrejas são essenciais para nossas vidas individuais e para o futuro de nosso país. Acredito que os pastores podem tomar as precauções necessárias, seguindo as diretrizes fornecidas pelo CDC [Centro de Controle de Doenças], para abrir com segurança, e estou ansioso para ver isso acontecer”, escreveu ele no Facebook.

ANÚNCIO

Por outro lado, Graham incentivou os cristãos a manterem-se em oração por Donald Trump: “Continue orando para que o presidente tenha proteção e sabedoria de Deus enquanto lidera nossa nação neste período de pandemia – e deixe que ele saiba o que essa decisão significa para você”.

ANÚNCIO

Fonte: noticias.gospelmais.com.br/mais-oracao-nao-menos-donald-trump-igrejas-135580.html

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here