A seca inevitavelmente se aproxima e o Instituto Brasília Ambiental já toma providências para que ela cause o menor dano possível para a fauna e a flora do Distrito Federal. A primeira ação preparar edital para a contratação temporária de brigadistas florestais, supervisor de brigada e chefe de esquadrão. Eles vão atuar nas unidades de conservação e parques, administrados pelo órgão. 

A segunda é criar a Diretoria de Prevenção de Combate aos Incêndios Florestais, dentro da Superintendência de Unidades de Conservação, Biodiversidade e Água do Instituto. Essa área será conduzido pelo biólogo Pedro Paulo de Melo Cardoso, que anteriormente atuava no Jardim Botânico de Brasília (JBB).

imagem25-05-2020-15-05-01
imagem25-05-2020-15-05-01
Foto: Agência Brasília/Arquivo

Ao todo serão contratados 148 brigadistas florestais combatentes. Eles vão atuar de junho a novembro deste ano, período de emergência ambiental no DF. A previsão é que a publicação do edital ocorra até o início de junho.

O superintendente de administração geral do órgão, Ricardo Roriz, explica que a seleção será feita por meio de avaliação curricular. Este ano, excepcionalmente, não terão testes de aptidão física e de utilização de ferramentas agrícolas (thufa), porque causariam aglomeração.

“Abrimos mão em virtude da necessidade do distanciamento social, causada pela pandemia que estamos vivendo. Os candidatos a brigadistas assinarão uma declaração de que têm aptidão, que conseguem manusear ferramentas agrícolas, e a partir do currículo faremos a seleção”, esclarece Roriz.

Segundo o superintendente, estão correndo também no Instituto, tanto por compensação ambiental como por orçamento próprio do órgão, processos paralelos para aquisição de ferramentas e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para uso por esses contratados. 

imagem25-05-2020-15-05-02
imagem25-05-2020-15-05-02
Foto: Agência Brasília/Arquivo

Com relação aos veículos para deslocamentos, eles utilizarão os do próprio órgão. Entre salários, ferramentas e EPIs serão alocadas recursos em torno de R$ 3 milhões.

Roriz ressalta que as duas medidas tomadas são ações para evitar e combater os grandes incêndios possíveis de ocorrer nesta época, e que trazem prejuízo ao meio ambiente local. 

Leia também

imagem25-05-2020-15-05-05
imagem25-05-2020-15-05-05

GDF articula ações de prevenção a incêndios em unidades de conservação

imagem25-05-2020-15-05-06
imagem25-05-2020-15-05-06

Brasília Ambiental lança Almanaque do Fogo

Depois que o edital for publicado, a expectativa é que em 15 dias os brigadistas já estejam selecionados, empossados, e sendo encaminhados às dez bases, estrategicamente localizadas, para que eles possam se deslocar a tempo em atendimento aos locais de queimadas.

* Com informações do Brasília Ambiental

Fonte: agenciabrasilia.df.gov.br/2020/05/25/brasilia-ambiental-comeca-combate-aos-incendios-florestais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here