Flexibilização do Código de Trânsito é prioridade máxima para Bolsonaro
Flexibilização do Código de Trânsito é prioridade máxima para Bolsonaro
Flexibilização do Código de Trânsito é prioridade máxima para Bolsonaro

O governo federal enviou para líderes de partidos do Centrão uma lista de projetos considerados prioritários para serem votados em maio e junho (veja a íntegra). A relação difere das matérias que vêm sendo consideradas mais importantes pelo Ministério da Economia. Na área econômica, Bolsonaro incluiu entre as prioridades a medida provisória do salário mínimo, a autonomia ao Banco Central e a nova Lei de Falências.

>Bolsonaro entrega diretoria de fundo bilionário para assessor do PL

Para o presidente, no entanto, o projeto mais urgente é o que altera o Código de Trânsito Brasileiro. O texto aumenta a validade da carteira de motorista de cinco para dez anos e amplia de 20 para 40 pontos o limite para a suspensão da habilitação.

Leia mais

Congresso se movimenta para adiar prova do Enem

18 maio, 2020

Sociedade Brasileira de Imunologia desaconselha cloroquina para…

18 maio, 2020

As principais informações deste texto foram enviadas antes para os assinantes dos serviços premium do Congresso em Foco. Cadastre-se e faça um test drive.

Essas duas medidas foram acolhidas em versão mais recente do relatório (veja a íntegra) do deputado Juscelino Filho (DEM-MA). O governo tenta votar esse projeto há quase um ano. O texto foi apresentado em junho de 2019.

Em seguida, na lista das prioridades do governo, aparecem a regulamentação da segurança de barragens e o novo regime de recuperação judicial para empresas, conhecido como nova Lei de Falências. O Planalto trabalhava para que esses três projetos fossem votados até a primeira quinzena de maio, o que não aconteceu. O governo também quer a aprovação da autonomia do BC até o final deste mês.

Foi pedido aos deputados do Centrão que o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), seja o relator da MP que regulamenta o salário mínimo. A relatoria é importante para o governo porque há o temor de que o Congresso possa aumentar o valor já definido pelo Planalto, o que impactaria nas contas da União.

O restante das sugestões de relatorias de MPs está dividido entre PP, PSD, PTB, PSDB, DEM e Republicanos. A única sugestão que não envolve indicação partidária é a da MP que muda o ano letivo do ensino básico e superior, para a qual é indicada a deputada Tabata Amaral (PDT-SP), ativista da área.

O presidente Jair Bolsonaro tem se aproximado do Centrão, bloco de siglas de centro e direita. Ele negocia a formação de uma base legislativa no Congresso e em troca tem oferecido cargos no segundo e terceiro escalões aos partidos.

Para junho estão matérias como o novo marco regulatório do gás, o projeto de lei que facilita a posse de armas e a proposta de emenda à Constituição (PEC) que cria o no Fundo Nacional da Educação Básica (Fundeb).

> Cadastre-se e acesse de graça, por 30 dias, o melhor conteúdo político premium do país

>Centrão minimiza vídeo, mas admite dificuldades se STF avançar em inquérito

imagem19 05 2020 15 05 21
imagem19 05 2020 15 05 21

Continuar lendoConteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade

Compartilhe isso:

Curtir isso:

Curtir Carregando…

Fonte: xn--flashdenotcias-9lb.com.br/noticias/politica/flexibilizacao-do-codigo-de-transito-e-prioridade-maxima-para-bolsonaro-congresso-em-foco

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here