O serviço de construção de 2,6 km de ciclovia compartilhada e 0,3 km de calçada compartilhada na rodovia DF-459, que liga Ceilândia à Samambaia, está chegando à metade do cronograma previsto da obra.

O trabalho atualmente passa pelo processo de terraplanagem, que já atingiu 30% de execução. Finalizada esta fase, serão realizados os serviços de pavimentação, drenagem e sinalização horizontal (pintura de faixas) e vertical (sinalização e instalação de placas de trânsito), além da instalação de meios-fios de concreto em substituição ao meio-fio em solo, já presente em todo o trecho.

O frentista João Carlos Gomes, de 27 anos, mora na Samambaia e trabalha em um posto de combustível em Ceilândia Centro, e por isso passa pela rodovia todos os dias de bicicleta para ir ao trabalho. Ele acompanha a obra e aguarda ansiosamente a conclusão da ciclovia. “Já presenciei alguns acidentes por aqui e confesso que tenho medo, porque a ciclofaixa é muito próxima dos carros. Agora com a ciclovia vou me sentir mais seguro”, declarou.

O valor total está orçado em aproximadamente R$ 625 mil, e o prazo inicial de execução foi estendido por mais 60 dias por causa das chuvas, e está previsto agora para ser concluído em meados de junho.

De acordo com a engenheira do 3º Distrito Rodoviário, Sandra Martins, responsável pela obra, a extensão do prazo de conclusão não vai afetar na qualidade dos serviços. “Por conta do período chuvoso intenso precisamos dar uma desacelerada no cronograma da obra, mas agora que o tempo de estiagem começou, retomamos com força total e vamos concluir até o fim do mês que vem, entregando uma obra de qualidade para essa região”, concluiu.

Histórico da obra

 Em 2012, o DER/DF concluiu e entregou à população a obra de pavimentação dos 2,6 km da via, que incluiu a construção da ponte sobre o Ribeirão Taguatinga, com 110 metros de extensão, drenagem pluvial, ciclofaixa em toda a extensão da rodovia e serviços complementares, que incluem a sinalização, gramagem, colocação de meios-fios e defensas metálicas. O valor total investido nesta obra foi de R$34,9 milhões.

Na época da inauguração desta obra, o Tráfego Médio Diário (TMD) da via era de 40 mil veículos. Após oito anos, com o aumento da circulação de veículos pela DF-459, com TMD de 60 mil veículos e o aumento significativo de ciclistas que cruzam a rodovia de uma cidade para outra, o DER projetou a construção da ciclovia, em substituição às ciclofaixas, visando mais segurança para os que andam sobre duas rodas.

Nos últimos oito anos, após a inauguração da obra da DF-459, o tráfego médio diário da via teve um salto de 40 mil veículos, para 60 mil, e também um aumento significativo no número de ciclistas que cruzam a rodovia de uma cidade para a outra. O DER/DF optou pelas ciclovias em substituição às ciclofaixas visando maior segurança e conforto para a população.

A ordem de serviço para início desta nova obra foi assinada em 12 de fevereiro deste ano, com o objetivo de readequar a via à necessidade atual dos ciclistas e pedestres.

* Com informações do DER/DF

Fonte: agenciabrasilia.df.gov.br/2020/05/07/obras-nao-param-na-ciclovia-da-df-459

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here