Bolsonaro exalta pente fino no auxílio emergencial e ignora atrito com Moro
Bolsonaro exalta pente fino no auxílio emergencial e ignora atrito com Moro
Bolsonaro exalta pente fino no auxílio emergencial e ignora atrito com Moro
Bolsonaro exalta pente fino no auxílio emergencial e ignora atrito com Moro
Bolsonaro exalta pente fino no auxílio emergencial e ignora atrito com Moro
Bolsonaro exalta pente fino no auxílio emergencial e ignora atrito com Moro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, realizou nesta 5ª feira (23.abr.2020) sua tradicional live nas redes sociais, mas não falou sobre a eventual demissão do ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública). Mais cedo, Moro disse a Bolsonaro que deixará o governo caso o chefe do Executivo decida trocar o diretor-geral da Polícia Federal, o delegado Maurício Valeixo.

O presidente ainda não se pronunciou oficialmente e nem nas redes sociais sobre o possível desligamento do ministro.

“Vai ser uma live bastante rápida e com o assunto do momento: o auxílio emergencial”, adiantou Bolsonaro já no início da transmissão.

Receba a newsletter do Poder360todos os dias no seu e-mail

A transmissão, de pouco mais de 15 minutos, contou com a participação do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, que detalhou como está sendo pago o auxílio emergencial a trabalhadores informais e vulneráveis durante a pandemia. O presidente disse que o governo deve levar mais 10 dias para processar os cadastros para recebimento do auxílio, também conhecido como ‘coronavoucher‘, e citou 1 pente-fino para identificar possíveis irregularidades nos cadastros.

“Esse pente-fino que está sendo feito, mais uns 10 dias deve chegar a 1 ponto final. Antes de completar os 30 dias do recebimento da 1ª parcela, vai começar a pagar a 2ª”, garantiu. Segundo Bolsonaro, mais de 33 milhões de pessoas já receberam o auxílio emergencial e 45 milhões fizeram cadastro, número que seria maior do que o que o governo esperava.

Já Pedro Guimarães enalteceu a atuação do governo na realização dos pagamentos. Disse que nada será pago pela Caixa sem que haja recursos suficientes. Afirmou que o governo fará os pagamentos sem que incorra no risco de cometer uma “pedalada fiscal” para pagar o benefício.

“Não há a menor possibilidade deste governo realizar 1 pagamento sem que tenha dinheiro e esteja no orçamento. Existe dinheiro para a 1ª parcela, na verdade para todas, mas como tivemos 1 número muito maior de pessoas cadastradas do que qualquer 1 imaginava, vai ter que aumentar o valor do orçamento”, explicou Guimarães.

Bolsonaro comentou rapidamente sobre questões envolvendo a covid-19. O Brasil registrou nas últimas 24 horas o maior número de vítimas fatais pela doença, com 407 mortes em 1 dia. O presidente voltou a dizer que o emprego sempre foi uma preocupação. “Você não imagina o quanto apanhei da mídia brasileira. Aquela historinha: vida você não recupera, economia recupera.”

O mandatário ainda falou dos processos que está respondendo dentro e fora do Brasil. “Estou sendo acusado de genocídio por estar defendendo uma tese diferente da Organização Mundial da Saúde”, afirmou Bolsonaro. O presidente ainda disparou contra o chefe da OMS, Tedros Adhanom, argumentando que ele não é médico.

Tedros, de fato, não é médico. É formado em biologia. Fez mestrado em imunologia de doenças infecciosas na Universidade de Londres e concluiu doutorado em saúde comunitária na Universidade de Nottingham, também no Reino Unido.

Auxílio emergencial

Em relação ao tema foco da live desta 5ª feira (23.abr), o presidente Jair Bolsonaro chegou a dizer nessa tarde que não autorizou o anúncio da antecipação da 2ª parcela do auxílio emergencial de R$ 600. “Um ministro anunciou sem estar autorizado”, escreveu o presidente ao responder a 1 comentário no Facebook.

A antecipação do auxílio foi anunciada pelo ministro Onyx Lorenzoni (Cidadania) e pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, na 2ª feira (20.abr), em entrevista coletiva.

imagem23 04 2020 23 04 50
imagem23 04 2020 23 04 50
imagem23-04-2020-23-04-50

reprodução/Facebook

Continuar lendo

imagem24 04 2020 00 04 41
imagem24 04 2020 00 04 41
Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade

Compartilhe isso:

Curtir isso:

Curtir Carregando…

Fonte: xn--flashdenotcias-9lb.com.br/destaques/bolsonaro-exalta-pente-fino-no-auxilio-emergencial-e-ignora-atrito-com-moro-poder360-correio-df

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here