ANÚNCIO

Um diagnóstico indicando morte por parte dos médicos não foi capaz de abalar a fé de um casal que experimentava a gravidez do terceiro filho. Crendo que Deus poderia fazer a situação mudar, eles perseveraram e hoje testemunham a intervenção divina na vida do bebê.

ANÚNCIO

A gravidez do terceiro filho de Jessica e Mike vinha carregada de expectativas, já que o casal já tinha outros dois meninos e estava ansioso para descobrir o sexo do bebê que estava por vir. Na consulta onde o exame de ultrassom traria a novidade, a informação mais relevante foi outra: o desenvolvimento estava com quatro semanas de atraso, e havia pouco líquido amniótico.

De maneira bastante objetiva, o médico disse ao casal que o bebê não sobreviveria: “Ele disse que quando o batimento cardíaco parasse, teríamos que induzir o parto e dar à luz um bebê morto”, contou Jessica ao programa The 700 Club.

Jessica e Mike, que estavam preparando o quarto do bebê, agora se viam diante da necessidade de preparar um funeral. “Isso foi muito difícil”, comentou o pai. Ele e a esposa passaram a pedir orações a amigos e familiares, pois a situação se mostrava extremamente adversa.

ANÚNCIO

“Eu sabia que precisaria ter uma força sobrenatural para superar esse medo”, lembrou a mãe, que mesmo arrasada com o diagnóstico, mantinha a esperança pois ao passar dos dias, ainda sentia o bebê vivo em seu útero.

ANÚNCIO

Em meio às incertezas, ela viu uma notícia de uma mulher que testemunhava o milagre da cura do câncer através da oração, e sua fé se renovou, acreditando que também poderia experimentar uma mudança de cenário da mesma forma: “Eu me senti chamada a orar de acordo com a vontade de Deus”, contou ela.

Bebê milagre

A igreja que a família frequenta iniciou uma mobilização de clamor a Deus, e quando o casal foi ao médico para um novo ultrassom, os batimentos cardíacos do bebê chamaram a atenção. Dessa forma, ainda em oração, pediam a Deus que o líquido amniótico de Jessica aumentasse e o bebê crescesse.

Duas semanas depois, a mãe foi informada pelo médico que o bebê havia dobrado de tamanho e o líquido amniótico aumentado: “O médico disse: ‘Não tenho nenhuma explicação para você’. Eu disse ‘não precisamos de uma explicação, muitas pessoas oraram por nós’”.

ANÚNCIO

“De repente, a história mudou. Foi inacreditável”, resumiu o pai, que viu o filho Samuel Gerard Tony nascer no dia 26 de junho, e embora um pouco pequeno, perfeitamente saudável. Com muita energia, o bebê é descrito como um milagre de Deus pelos pais. “A verdadeira transformação é saber que temos um Deus que é bom e que nos ama. A única coisa que realmente importa é nosso relacionamento com Ele”.

ANÚNCIO

“O maior milagre que aconteceu foi o milagre que Deus fez dentro do meu coração antes de curar meu bebê. Ele me fez aceitar o que quer que fosse acontecer”, concluiu Jessica.

Fonte: noticias.gospelmais.com.br/casal-milagre-medico-bebe-utero-morte-141077.html

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here