Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília
Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília
Anúncio foi feito a todos os governadores em reunião nesta terça-feira (20). O vice-governador Paco Britto (à direita) participou do encontro ao lado do secretário de Saúde, Osnei Okumoto. Foto: Vinícius de Melo/Agência BrasíliaUma boa notícia a quem espera, ansiosamente, por uma vacina contra a Covid-19. Em reunião na tarde desta terça-feira (20), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou a todos os governadores do País um grande Plano Nacional de Imunização (PNI) já a partir de janeiro de 2021. A vacina será comprada e distribuída a todas as unidades da Federação, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A informação foi dada durante reunião do Fórum de Governadores.Um protocolo de intenções assinado pelo ministério vai garantir 46 milhões de doses da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan, de São Paulo, com o laboratório Sinovac (China). O instituto já é um dos maiores fornecedores de vacinas para o SUS. “O Brasil terá vacina segura dentro de um grande Plano Nacional de Imunização com ampla oferta aos brasileiros”, destacou Pazuello. O ministro garantiu que a pasta tem expertise no processo para garantir que todos os Estados recebam a tão esperada imunidade à doença causada pelo novo coronavírus.Outra vacina – a AstraZeneca – também está em etapa avançada de produção e não é descartada como uma “segunda vacina” a ser adquirida e distribuída pelo ministério. Produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e desenvolvida com a Universidade de Oxford (Reino Unido), a vacina, garantiu a Fiocruz – pode ser produzida em grande escala a partir do início do próximo ano, chegando a agosto de 2021 com 110 milhões de doses e produção 100% nacional.Pazuello afirmou que o PNI vai determinar um cronograma de vacinação nacional, assim como determinar os grupos prioritários que serão imunizados com as primeiras vacinas – que por serem necessárias duas doses, podem imunizar cerca de 23 milhões de brasileiros, inicialmente. A Astrazeneca também tem necessidade de ser feita em dose dupla e, com a previsão inicial de oferecer 30 milhões de doses a partir de fevereiro de 2021, seria capaz de imunizar outros 15 milhões de pessoas. Caso recebam a liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na mesma época, já no início do próximo ano poderá ser possível contar com 76 milhões de doses de vacinas.Eficiência e transparênciaRepresentando o governador Ibaneis Rocha no encontro, o vice-governador Paco Britto parabenizou o ministro pela eficiência e transparência no processo. “Um dia muito importante no calendário de 2020 que reascende a esperança em todo o País e, em especial, nos moradores de Brasília, que esperam, ansiosamente, pela vacina”, lembrou Paco.O secretário de Saúde, Osnei Okumoto – que participou de parte da reunião – também comemorou. “O mundo todo espera pela vacina. E ela virá como um presente de Natal para o mundo e, em especial, para Brasília. Mas até lá, vamos continuar enfrentando a pandemia com seriedade e responsabilidade”.

Fonte: agenciabrasilia.df.gov.br/2020/10/20/ministerio-da-saude-anuncia-vacinacao-a-partir-de-janeiro

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here