O Governo do Distrito Federal divulga, nesta quinta-feira (24), o resultado final do processo seletivo para concessão de 138 bolsas de estudo no 2º semestre do Centro de Ensino Unificado do Distrito Federal (UDF). A lista será publicada no Diário Oficial (DODF), conforme estabelecido pelo Edital nº 1, de 22 de maio de 2020.

De acordo com dados da Secretaria de Economia, 506 servidores e empregados públicos e 117 estudantes da sociedade civil se candidataram. Ao total, serão beneficiados 72 funcionários e 45 alunos. Outras 21 vagas não foram preenchidas por ausência de candidatos habilitados.

O processo seletivo foi aberto para 22 cursos de graduação e tecnólogos. Puderam participar servidores efetivos do Executivo local e alunos egressos da rede pública – que cursaram os três anos do ensino médio na rede e tenham renda familiar de até 1,5 salário mínimo per capita. Os cursos mais concorridos foram Direito, Psicologia, Enfermagem e Odontologia.

“A qualificação dos servidores é um grande objetivo nosso. Queremos dar condições para que todos possam ter uma formação cada vez melhor para servir a sociedade com mais qualidade”, disse o governador Ibaneis Rocha.

“O nosso objetivo é garantir acesso gratuito ao ensino superior a fim de valorizar e capacitar o servidor público do GDF e, ao mesmo tempo, dar oportunidade de uma formação de qualidade aos estudantes mais carentes da nossa cidade”, afirma o secretário e Economia, André Clemente.

O resultado provisório foi publicado na edição de 17 de junho do DODF. A partir dessa data, os candidatos tiveram prazo de cinco dias para a interposição de recursos. Com a divulgação do resultado final, os selecionados que forem aprovados no vestibular da UDF poderão dar prosseguimento aos procedimentos normais de matrícula na instituição de ensino.

Programa

O programa de bolsas de estudo existe desde o final da década de 1960 e tem sido aprimorado a cada ano. A cada semestre, é realizado um processo seletivo. A gestão é realizada pela Secretaria de Economia do Distrito Federal.

A bolsa é integral, do primeiro ao último semestre do curso escolhido. No entanto, em caso de reprovação, cabe ao beneficiado o custo para cursar novamente a disciplina a qual reprovou. Podem participar da seleção pessoas que já estejam matriculadas na UDF ou que desejam fazer o vestibular da instituição.

A seleção dos servidores e empregados públicos levam em consideração o tempo de serviço prestado, o número de dependentes, remuneração mensal e escolaridade (as pontuações mais altas são dadas às pessoas com menor nível de formação). Já as pessoas da sociedade civil são classificadas de acordo com a média obtida na última edição do Enem.

Mais informações podem ser obtidas na página da Escola de Governo do DF (EGOV)

*Com informações da Secretaria de Economia do DF

Fonte: agenciabrasilia.df.gov.br/2020/06/24/servidores-e-estudantes-do-df-recebem-138-bolsas-de-estudo-da-udf

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here