ANÚNCIO

A perseguição religiosa aos cristãos não é novidade e existe desde o primeiro ano da era cristã. Cristo previu isso e por isso nos alertou: “E por todos sereis odiados por causa do meu Nome.” Lc 21:17

ANÚNCIO

O pastor Petr Jasek, por exemplo, relata em seu livro “Imprisoned with ISIS: Faith in the Face of Evil” (“Preso com o Estado Islâmico: A Face do Mal”) que esteve preso por 445 dias no Sudão, sendo refém de radicais islâmicos.

Na obra ele conta tudo que sofreu por propagar o evangelho e permanecer firme na fé, mesmo em meio a tanto sofrimento.

“Confinado naquela pequena cela, vi meus colegas de cela se curvarem e ouvirem as palavras do Alcorão. No meio de todas as vozes murmurantes e orações repetitivas, comecei a me preocupar com minha saúde mental e senti uma forte necessidade de algo além de suas vozes para ocupar minha mente”, diz ele em um trecho do livro.

ANÚNCIO

Seu testemunho de força e perseverança tem incentivado muitos outros cristãos que sofrem perseguição religiosa a suportarem os sofrimentos desse mundo.

ANÚNCIO

“Permanecer até o fim”, como diz a passagem do livro de Mateus 10:22, com certeza foi o pequeno trecho da Bíblia que, como outros, estiveram presentes na mente do pastor durante seu confinamento com terroristas do estado Islâmicos.

A preocupação de Petr era com seu estado mental, visto que diante de toda pressão que estava sofrendo seria fácil não aguentar e entrar em um estado de depressão, algo que ele combateu quando começou a louvar a Deus.

“Nos últimos dias de janeiro, enquanto meus colegas muçulmanos estavam orando, o Senhor Deus começou a me dar canções. Observar os muçulmanos inclinando o rosto para o chão provocou a lembrança de um hino que meu pai me ensinou quando eu era criança: ‘Todo joelho deve se curvar”, disse o pastor

ANÚNCIO

Perseguição religiosa não era muita novidade para o líder religioso, pois já tinha passado por essa experiência quando criança, junto com seu pai, na Tchecoslováquia, segundo informações do Christian Headlines.

ANÚNCIO

“Durante nossas reuniões de discipulado da igreja clandestina na Tchecoslováquia, cantávamos o hino espontânea e frequentemente, e na minha cela da prisão essas mesmas palavras começaram a surgir em minha mente”, disse ele.

“Enquanto os muçulmanos oravam, eu cantava a música em minha mente, repetidamente, e isso me ajudou a exaltar o nome do meu Senhor. Cinco vezes por dia, enquanto eu estava perto do banheiro da cela de frente para o banheiro, lembrei-me do refrão: ‘Todo joelho se dobrará, toda língua confessará que Tu és o Senhor’”, relatou o pastor.

Por fim, o pastor Petr Jasek conseguiu superar toda a perseguição, se livrou da prisão no Sudão e continuou o seu ministério, usando agora o seu testemunho de vida como ferramenta de evangelização em várias partes do mundo.

ANÚNCIO

“O Senhor me deu a força para não retaliar quando eles me agrediam. Quando eles me batiam na face direita, eu oferecia a esquerda. É claro que, mesmo se eu decidisse revidar e tentasse me defender dos ataques deles, meus esforços seriam infrutíferos contra seis homens”, afirmou o pastor.

ANÚNCIO

Fonte: noticias.gospelmais.com.br/refem-estado-islamico-pastor-perseguicao-cantando-136476.html

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here