ANÚNCIO

Muitas pessoas não se dão conta do pecado e da sua gravidade, até terem uma experiência que os atinja ou impacte profundamente, fazendo-os o quanto dependem de Deus. Foi o que aconteceu com Abby Johnson, que por muito tempo trabalhou em uma das maiores clínicas de aborto do mundo.

ANÚNCIO

Abby Johnson já testemunhou sobre todo o período em que trabalhou com a prática do aborto. Primeiro ela começou como voluntária e depois foi subindo de cargo até chegar a ser diretora da grande rede americana Planned Parenthood.

“Eu era tão boa em justificar o pecado naquele momento da minha vida, que podia justificar qualquer coisa”, disse ela, reconhecendo o período de cegueira espiritual diante de uma prática condenada pela Bíblia Sagrada.

Abby Johnson relatou que uma de suas responsabilidades era administrar o dinheiro que a clínica recebia com todos procedimentos de aborto, e era um volume muito grande!

ANÚNCIO

“O meu trabalho era levar o dinheiro ao banco, depois de um dia inteiro realizando abortos. Eu saía com duas sacolas grandes, cheias, quero dizer, transbordando dinheiro”, disse ela.

ANÚNCIO

“Havia pelo menos 20 ou 30.000 dólares naquelas sacolas. Na verdade, eu não via dessa forma na época, mas agora reconheço o quão lucrativo era aquilo. O aborto realmente é um negócio lucrativo, realmente focado no dinheiro”, acrescentou.

A médica começou a se incomodar, o que a levou a um questionamento quando a clínica disse que construiria “a maior instalação de aborto do hemisfério ocidental”, e essa instalação faria abortos tardios.

Choque de realidade

Posteriormente Abby Johnson foi convidada por um médico a ajudar num aborto por ultrassom. Aquilo mudaria de vez a sua perspectiva sobre a morte induzida de bebês no útero materno.

ANÚNCIO

“Durante o aborto em um bebê de 13 semanas, eu o vi lutar por sua vida contra os instrumentos de aborto”, disse ela. “Eu acreditava que os nascituros não tinham nenhum desenvolvimento sensorial, não sentiam nada”.

ANÚNCIO

“Quando vi isso, fiquei surpresa, e então percebi que havia me tornado uma grande mentira e pensei: ‘Sobre o que mais estamos mentindo?’”, destacou a mulher, segundo a CBN News.

Desde então Johnson abandonou a sua antiga profissão e passou a lutar pela vida, se tornando uma das maiores defensoras da vida intrauterina dos Estados Unidos. Ela foi a protagonista, por exemplo, do filme “40 Dias: O Milagre da Vida”, um sucesso de bilheteria.

Atualmente, Johnson evangeliza e lidera pessoas que trabalham em clínicas de aborto que desejam largar seus empregos, buscando outra área profissional. Ela relata que muitas pessoas já foram alcançadas.

ANÚNCIO

“Nosso principal objetivo é leva-los em um relacionamento com Jesus Cristo” disse Abby. “Muitos desses trabalhadores, principalmente mulheres, vieram com histórias que queriam compartilhar, das quais queriam se livrar.”

ANÚNCIO

Fonte: noticias.gospelmais.com.br/mulher-testemunha-como-desistiu-fazer-aborto-136447.html

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here