ANÚNCIO

Na última sexta feira (5) o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, se reuniu com líderes religiosos e falou da importância da igreja no combate ao racismo. Ele ainda mencionou a lamentável morte de George Floyd, morto por uma abordagem policial criminosa.

ANÚNCIO

“À medida que a nossa nação se recupera da trágica morte de George Floyd, um lugar para iniciar uma conversa é o local de culto”, disse Pence, apontando a igreja como espaço para debater questões que são, também, de interesse público, como o racismo.

O vice-presidente fez a declaração durante uma reunião realizada na Hope Christian Church, no estado americano de Maryland, ao lado do bispo Harry Jackson.

Pense reconhece que a igreja é a “fonte da força da nossa nação”, razão pela qual discussões de natureza social são bem vindas e também dizem respeito ao Evangelho de Jesus Cristo, visto que o Filho de Deus se importou quando esteve na Terra com a condição dos oprimidos.

ANÚNCIO

Em uma época onde se fala tanto em combater preconceitos e a desvalorização da vida humana, é inadmissível que ainda ocorram crimes como esse.

ANÚNCIO

A discriminação de pessoas é algo que é repreendido na própria Bíblia, no livro de Tiago 2:9 diz: “Mas se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, sendo por isso condenados pela lei como transgressores.”

“Negros e brancos se uniram para abordar o movimento dos direitos civis, e encontramos impulso”, disse Jackson.

“Não é apenas a morte de George Floyd em si. Sua morte representa os quase 400 anos de história de desafios que tivemos… esse governo não criou esse problema, mas tem a oportunidade de nos ajudar a curá-lo”, destaca o líder religioso.

ANÚNCIO

Durante a reunião Pense disse: “Não será suficiente apenas curarmos nossa economia. Temos que curar o que nos divide, quebrando as barreiras para dar oportunidades aos afro-americanos e qualquer americano que tenha sido deixado para trás, por isso estou ansioso para receber suas ideias”.

ANÚNCIO

Infelizmente, muitos protestos que começam de forma pacífica, abrem portas para muitos aproveitadores que implantam a violência de modo geral. Na ocasião, o vice-presidente também repudiou esse tipo de manifestação, fazendo separação entre legalidade e criminalidade.

“Não toleramos a violência contra um indivíduo a brutalidade policial, mas também não toleramos o tumulto nas ruas, os saques, a destruição de propriedades ou a reivindicação de vidas inocentes, incluindo a vida de policiais”, disse ele.

Pence deixou claro na reunião que apóia manifestações pacíficas, e acrescentou: “Minha oração é que nós, como nação, tenhamos ouvidos para ouvir um ao outro e abrir os corações”.

ANÚNCIO

Segundo o Christian Post, bispo Jackson disse que  “as minorias precisam ouvir que são valorizadas e que a vida das pessoas realmente importam”.

ANÚNCIO

Esse é um entendimento enraizado no próprio Evangelho de Jesus Cristo, o que justifica a necessidade das igrejas debaterem esse e outros assuntos tão sensíveis para todos, visto que a transformação gerada pela Palavra de Deus ocorre em todos os aspectos.

Fonte: noticias.gospelmais.com.br/vice-presidente-dos-eua-igreja-combata-racismo-136133.html

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here